quarta-feira, 14 de março de 2012

A estupidez humana

Todos os dias, desde o início do ano, que todos os dias lido com uma pessoa que ainda não percebi se é mesmo burra, estúpida, ou ambos, ou mais qualquer coisa. É muito difícil estar há três meses, TRÊS, a explicar as mesmíssimas coisas, e saber que se está a explicar e a pessoa não está a ouvir nada. Nesse momento penso que nessa cabeça há uma grande ventania a revolver os poucos neurónios que por ainda lá moram. Juro que estou a ter toda a paciência do mundo, mas há dias em que não consigo e o meu mau feitio vem ao de cima e em conjunto com ironia, respondo com um ar já do género "Mas eu estou a falar com uma parede?!"... Para além disso, ninguém gosta dessa personagem, uma vez que diz que é um bocadinho velhaco, para não dizer bandalho e gosta de entalar o pessoal, mas já todos o topámos e parece que ele não sabe fazer muito bem a coisa... Pobre diabo. Ah e mais, pensa que é munta bom. NOT. 
Enfim, foi só um desabafo, porque hoje tive um dia complicado e esta personagem tem o condão de me tirar do sério. Já desabafei cá por casa, mas apeteceu-me por também por escrito. Há sempre alguém no nosso local de trabalho que se destaca pela negativa e sendo que saiu essa pessoa no ano passado, há que ocupar o lugar não é verdade? Não deu sequer para arrefecer o mesmo, mas olha, antes isso que uma perna partida. Ou não.

2 comentários:

Child of The 90's disse...

Eu tenho uma expressão para essa cena que ele faz: "meter música".
Há imensa gente que tem o dom de, quando se lhe está a explicar alguma coisa que não lhe interessa processar, começar a ouvir assim uma coisa boa como katy perry ou justin bieber (que é o que esta gente inteligente ouve) enquanto uma pessoa gasta o seu latim a falar para o boneco.
Enfim, às vezes não se pode mesmo esperar mais...

PS - A utilização de letras minúsculas nos nomes dos artistas referidos foi intencional.

Panuci disse...

É a chamada "música de elevador".... Enfim. Já não espero muito dali :P