quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O que eu vi

Muito por acaso, assisti desde o início à manifestação em frente à assembleia pela televisão. O que assisti foi a uma polícia impávida à investida de meia dúzia de energúmenos que basicamente destruíram o passeio em frente à escadaria, arremessando as pedras da calçada aos polícias que estavam ao longo da mesma. Pedras da calçada, garrafas de vidro, lixo e até um sinal vertical de trânsito, foram arremessados para os agentes, a que eles continuavam a resistir. Isto aconteceu durante uma hora e meia. Nesse período, foram muitos os manifestantes que tentaram fazer com que não se recorresse à violência, fazendo eles próprios uma barreira entre os polícias e os instigadores, sem sucesso algum. Após alguns alertas da polícia, que se não terminassem a violência e disperssassem teriam que efectuar carga, serem ignorados, a polícia teve que intervir. Foram imagens impressionantes as que se seguiram. Os polícias, levaram tudo à frente, cegos que estavam do massacre a que tinha sido sujeitos, numa atitude de perfeito descontrolo.
Sou a favor das manifestações e da greve, temos que lutar pelos nossos direitos e fazer ouvir a nossa voz e sou absolutamente contra a violência, seja ela de que forma for. Os polícias, antes de o serem, são humanos, por muito difícil que isso possa parecer. Ninguém tem desculpa nestes acontecimentos de ontem e apesar da carga policial ter sido feita às cegas, onde pessoas sem culpa, levaram o que os das pedradas deviam ter levado, não posso deixar de assinalar o profissionalismo e a calma daqueles homens que estiveram a ser atacados violentamente durante hora e meia. Meia dúzia de arruaceiros que deviam ter sido apanhados, mas foram concerteza os primeiros a fugir.

Como diz o Henri Cartoon, num mundo ideal...





1 comentário:

Child of The 90's disse...

Ainda não tive hipótese de ver as imagens, mas está tudo a dizer o mesmo... Vergonha...